Tomar e o Caminho Nascente…

Já havia pensado fazer o Caminho Nascente no dia 5 de Dezembro de 2015, mas não cheguei a fazê-lo. Marquei como meta o dia 13 Maio de 2016 e caminharia nesse dia, e assim foi.

O Caminho Nascente tem marcação bidireccional, para ajudar os peregrinos de Santiago que vão a Fátima a retomarem o Caminho Original de Santiago em Tomar. Não é “Caminho de Santiago”, mas caminho “para” Santiago.”
No sentido Fátima o caminho está indicado com seta Azuis e no sentido Tomar está indicado com setas amarelas.
Chama-se “Caminho Nascente” por rumar a Este onde nasce o sol.

IMG_20160514_111721 IMG_20160514_113438 IMG_20160514_113535 IMG_20160514_124630

Em Tomar as indicações do caminho começam na Praça da República, numa caixa de electricidade do lado esquerdo de quem olha para a fachada da Câmara Municipal de Tomar.
As indicações do Caminho em Fátima começam num poste elétrico, no lado “Este” do Santuário na Praceta de Santo António, junto as pequenas lojas de artigos religiosos.

Ao longo de 30 klm’s exigentes  existe uma grande diversidade de geografias, regiões de montanha  muito ricas em fauna e flora, cidades e aldeias com tradição peregrina, cultural e histórica.

Bem, mas vamos falar da minha experiência pessoal.

Sexta feira dia 12, apanho autocarro em Sete Rios rumo a Tomar, decidi fazê-lo, porque não conhecia a cidade e aproveitava para a conhecer  e sentir a sua vibração.

Cheguei a Tomar era cerca das  quatro da tarde e era a hora ideal para dar um passeio pelo centro e conhecer um pouco da cidade.

Fiquei hospedado no Hostel 2300 Thomar está a cerca de 200 metros da Praça da República em plena baixa da cidade, por sinal muito bem localizado, o staff simpático e acolhedor, só o pequeno almoço é que foi uma desilusão, não saí mais cedo para o caminho para comer no Hostel e assim poupava no pequeno almoço, mas fiquei desiludido e  acabei por comer um papo seco com marmelada e segui caminho.

Mas falando de Tomar, gostei do que vi. Iniciei a minha visita na Praça da República onde pude visitar a Igreja de São João Baptista, um antigo palácio onde D. Manuel I viveu antes de se tornar Rei de Portugal e apreciar a fachada da Câmara Municipal de Tomar.

IMG_20160513_172216 IMG_20160513_172541 IMG_20160513_175237 IMG_20160513_184354 IMG_20160513_220712

Ainda subi até lá a cima para visitar o Convento de Cristo mas as portas fecharam as 17H30 e já não consegui, ficará para outra altura. Voltei a Praça da República e sentei-me numa das três ou quatro esplanadas que existem  e aproveitei para descansar as pernas antes de fazer uma última ronda pela zona.

Por ruas e ruelas de Tomar podemos encontrar muito comércio tradicional e restaurantes com oferta variada, a caminhada leva-me até ao as margens do Rio Nabão e ao parque do Mouchão.

Estava a precisar de um banho e feita uma visita rápida era momento de descansar para ir jantar e ouvir os concertos na Praça. Escolhi um restaurante Italiano, O Siciliano, a comida é muito boa, espaço pequeno mas acolhedor.

Onde não devem deixar de ir se forem a Tomar é ao Café Paraíso fundado há mais de 100 anos, é um espaço de tertúlia, cultura e turismo. Mantém a gerência na mesma família há quatro gerações.

Para um par de horas, Tomar estava visto e fiquei com vontade de voltar, tem muita coisa para ver e penso que 24 horas na cidade são muito bem empregues.

Dia 13, inicio do caminho, o tempo andava chuvoso  e estava com receio que caísse uma carga grande e o percurso fosse muito doloroso, é que eu odeio chuva, o frio ainda tolero.

O dia acorda solarengo e saio as oito da manhã do Hostel rumo a Praça da República, avisto a primeira seta do lado esquerdo da praça numa caixa de electricidade e foi a primeira de muitas.

De todas as caminhadas que fiz esta foi a mais difícil, por campos e serras, caminhei sempre sozinho. O caminho fez-se bem até Fungalvaz, única zona no Caminho onde tem cafés e um supermercado. Para quem faz este caminho são 10 km’s até a primeira paragem,  É possível ficar a dormir em Fungalvaz, para isso entrem em contacto com a Associação de Amigos dos Caminhos de Fátima, que disponibilizam um contacto para poderem passar a noite nesta localidade, porque a serra a seguir é dura.

http://www.caminho.com.pt/mapas/Caminho_nascente_15_05_2016.zip

A seguir  a esta localidade o caminho é muito técnico e difícil, para isso é necessário estar preparado fisicamente e mentalmente. Para mim foi difícil e custou-me muito.

IMG_20160514_084751 IMG_20160514_085913 IMG_20160514_104945

Lamentações a parte, este Caminho trouxe-me muitas lições. Aprendi mais uma vez que devo confiar, confiar em mim e no destino, confiar que se formos por bem, iremos dar os passos correctos.

Foi a primeira viagem que fiz desde que fui pai e o sentimento de partir é diferente. Queria ir, mas queira voltar rapidamente, por isso é que o caminho foi mais difícil, o Mateus não me saía da cabeça,o seu sorriso, a sua gargalhada.

Chegar a Fátima foi um alivio, algo que nunca senti aquando das outras experiências. Não sei  se caminharei para Fátima tão cedo, a não ser que algo que anseio se concretize e aí vou acompanhado, quero e sei que posso ajudar o outro, e vou.

Em Fátima fiquei hospedado no Fátima Guest House, e a experiência foi espectacular. Os quartos limpos e o staff super simpático. A Anabela que me recebeu e o Paulo foram excepcionais e até me levaram até aos autocarros. Fazem-nos sentir em casa e a sala comum é espectacular. Existe um Pingo Doce bem perto e pode-se fazer um petisco tal como se tivéssemos em casa. Recomendo vivamente este espaço simples, barato e acolhedor.

Confia, Confia e Confia, é a palavra de ordem que retiro desta experiência, Confia em ti.

IMG_20160514_141121

 

 

Anúncios

2 Comments Add yours

  1. Desconheciamos que o Mário Cruz tinha este blogue, com o qual tomámos contacto agora. Primeiro há que agradecer ao Mário as muito simpáticas referências que nos faz – foi um prazer recebê-lo. Depois queremos dar-lhe os parabéns pelo blogue – é particularmente importante para nós, ma medida em que nos ajuda a melhor entender a vivência dos peregrinos e viajantes em geral que recebemos e, com isso, podermos proporcionar-lhes uma estadia o mais agradável possivel. Um bem haja e boas viagens! Clara e Paulo

    Liked by 1 person

    1. Eu é que agradeço pela maneira como fui recebido. Recomendo e recomendarei sempre o vosso alojamento 🙂
      Muito Obrigado.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s